sexta-feira, 12 de março de 2010

Celebração da Reconciliação

 (Michelanfelo - hands - detalhe)
  Em nosso encontro de nosso núcleo de fé desta semana, fizemos a celebração do perdão/reconciliação, e foi uma experiência muito boa para todos/as nós. E, claro, não poderia deixar de postar aqui para que todos/as possam também sentir os efeitos que uma celebração destas deixa em nossos corações.

Primeiro vamos preparar o espaço: mesa da Palavra com toalha branca e detalhes roxos ou toalha roxa ou sem toalha; Bíblia, crucifixo com o Cristo, vela, uma vasilha com água (vasilha de vidro ou de louça ou de metal), raminho para aspersão, fogareiro pequeno ou vasilha de cerâmica ou mesmo uma lata para a queima dos papéis, papéis cortados em tiras, canetas (as canetas não devem ficar sobre a mesa), fósforos.

Preparar a folha de cantos e um roteiro completo para quem presidir.
Escolher os ministérios: Presidente, 1º leitor/a, leitor/a para o salmo, proclamador do Evangelho.
Não esquecer que na Quaresma não dizemos o "aleluia" nem cantamos o "glória". Não usamos flores no espaço celebrativo, no máximo uma plantinha só de folhagem.
Fazer um acolhimento bem sóbrio e simples para receber as pessoas já em clima de meditação, oração, contrição. Se for possível, à meia luz, com uma música instrumental em volume baixo.
Pode também ser feito um breve ensaio dos cantos pois, além de ensaiar, ajudará a acalmar os que chegam e a introduzir o clima de oração.
O roteiro completo deve ser somente do/a  presidente da celebração para não tirar a atenção; para que os demais não fiquem "presos" ao papel e à leitura.
Antes de iniciar, quem presidir pode falar sobre o tempo da Quaresma, sobre a conversão, o pedido de perdão e a reconciliação com Deus nosso Pai. Lembrar que a celebração também é de reconhecimento da infinita misericórdia de Deus.
Este roteiro foi uma adaptação que fiz em cima do texto do livro "Celebrações e Bênçãos" do Pe. Lino Luza, editora Paulus.


Celebração da Reconciliação


  • Rito Inicial

Pres: Com alegria nos reunimos hoje para reconhecer a infinita misericórdia de Deus, nosso Pai e para buscar o seu perdão. A reconciliação conosco, com os outros e com Deus é uma graça que Deus nos dá, chamando-nos, mais uma vez, para uma mudança de vida.
Deus não é castigo, Deus é amoroso, misericordioso e compassivo e se alegra com o nosso retorno, com a nossa mudança de atitude.
Vamos iniciar com o canto:
Canção dos Imperfeitos
E se for pra semear a esperança num jardim/ E se for pra desculpar uma criança eu digo sim/ E se for pra perdoar não tenho escolha/ Também sou pecador, também preciso de perdão/ Não sou santo nem sou anjo, nem demônio eu sou só eu Imperfeito, insatisfeito, mas feliz, aqui vou eu / Eu sou contradição, eu sou imperfeição, só Deus é coerente.../ Já sorri, já fiz feliz, já promovi, já elevei/ Já chorei, já fiz chorar, já me excedi, já magoei/ Eu tenho um coração mas sou contradição, só Deus acerta sempre.../ Por isso eu canto esta canção, canção de amor arrependido/ Ao Deus que é pai, ao Deus que é paz, ao Deus que é luz, ao Deus que é vida/ Pois quando a gente cai Deus age como Pai/ Perdoa, perdoa.../ E torna a perdoar e ensina como amar/ Eu sou contradição, eu sou imperfeição, mas Deus... Ele é perdão!
    1. Acolhida
Pres: Iniciemos nossa celebração do perdão e da reconciliação, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Amém!
Deus, fonte de toda a bondade e clemência, aqui nos reunimos para receber o perdão de nossos pecados. Renova, Senhor, nesta celebração penitencial, nossa comunhão conosco, contigo e com o próximo para que possamos te servir e participarmos da construção do teu Reino. Dai-nos força para que nossa vida seja sempre mais conforme tua vontade e ajuda-nos no caminho da conversão, da fraternidade, da paz e do amor. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém!
    1. Exame de Consciência
Pres: Vamos agora fazer um momento de silêncio para que cada um/a de nós examine sua vida, examine o que não quer mais, o que precisa fazer para se reconciliar consigo, com o irmão, com Deus. O que está nos afastando de Deus neste momento?
(silêncio)
Agora vamos escrever nas tiras de papel o resultado deste exame de consciência e coloca-lo no fogareiro, enquanto cantamos o mantra:
 . Minh’alma tem sossego em Deus, só em Deus, que é fonte de salvação/ Sim, só em Deus, minh’alma tem sossego, nele encontro a Paz!
    1. Ato de Contrição
Pres: Vamos todos ficar de joelhos e rezar juntos o ato de contrição:
Todos/as: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós irmãos e irmãs, que pequei por muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à virgem Maria, aos anjos e santos e a vós irmãos e irmãs, que rogueis a mim a Deus, nosso Senhor.
  • Rito da Palavra
    1. Leitura – 2 Coríntios 5,17-21
    2. Salmo responsorial (51/50)
R: Piedade, piedade, piedade de nós (bis)
1. Tem piedade, ó meu Deus, misericórdia. Na imensidão do teu amor, purifica-me. Lava-me todo inteiro do pecado e apaga completamente minha culpa.
2. Eu reconheço toda a minha iniqüidade, meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra ti que eu pequei e pratiquei o mal aos teus olhos.
3. Mas tu amas os corações que são sinceros, na intimidade me ensinas sabedoria. Asperge-me e serei puro do pecado e mais branco do que a neve ficarei.
4. Faz-me ouvir cantos de festa e de alegria e exultarão estes meus ossos que esmagaste. Desvia o teu olhar de meus pecados e apaga todas as minhas transgressões.
5. Cria em mim um coração que seja puro, dá-me de novo um espírito decidido. Ó senhor, não me afasta de tua face, nem retira de mim teu santo Espírito.
    1. Aclamação
Tua palavra é luz no meu caminho, luz no meu caminho, meu Deus, tua palavra é (bis)
    1. Evangelho – Lucas 15,1-7
    2. Partilha
    3. Salmo 23
 1. Pelos prados e campinas verdejantes eu vou...
É o Senhor que me leva a descansar
Junto às fontes de águas puras, repousantes, eu vou!
Minhas forças o Senhor vai animar
Tu és Senhor, o meu Pastor
Por isso nada em minha vida faltará  (bis)
2. Nos caminhos mais seguros junto dele, eu vou!
E pra sempre o seu nome honrarei
Se eu encontro mil abismos nos caminhos, eu vou!
Segurança sempre tenho em suas mãos.
3. No banquete em sua casa, muito alegre, eu vou!
Um lugar em sua mesa me preparou
Ele unge minha fronte e me faz ser feliz
E transborda a minha taça em seu amor.
4. Com alegria e esperança caminhando eu vou!
Minha vida está sempre em suas mãos
E na casa do Senhor, eu irei habitar
E este canto para sempre irei cantar
    1. Preces
Pres: Em dois coros, vamos rezar o Salmo 103/102, reconhecendo e louvando a Deus pelo amor que ele tem por nós, perdoando nossos pecados e realizando tantas maravilhas em nosso favor.
1. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo meu ser, seu santo nome.
2. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores.
1. Pois ele te perdoa toda culpa e cura toda a tua enfermidade.
2. Da sepultura ele salva a tua vida e te cerca de carinho e compaixão.
1. O Senhor é indulgente, favorável, paciente, bondoso e compassivo.
2. Não fica sempre repetindo as suas queixas, nem guarda eternamente seu rancor.
1. Não nos trata como exigem nossas faltas, nem nos pune em proporção às nossas culpas.
2. Quanto os céus por sobre a terra se elevam, tanto é grande o seu amor aos que o temem.
1. Porque sabe de que barro somos feitos e se lembra que apenas somos pó.
2. Os dias do homem se parecem com a erva, ela floresce como a flor dos verdes campos.
1. Mas apenas sopra o vento ela se esvai, já nem sabemos onde era o seu lugar.
2. Mas o amor do Senhor Deus por quem o teme é de sempre e perdura para sempre.
1. Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito
2. Como era no princípio, agora e sempre. Amém
  • Rito da Água
8. Bênção da água
Pres: Deus nosso Pai todo-poderoso e misericordioso, tu que tudo criaste e que no batismo de teu Filho Jesus nas águas do Jordão, o apresentaste como teu Filho amado e Redentor, envia teu Santo Espírito e abençoa + esta água, para que possamos usá-la em nossa purificação e na purificação desta casa e para que, banhados por ela, sejamos livres do pecado, da inveja, do mal-olhado, das perseguições, das doenças e das atribulações.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, teu Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!
Pres: Vamos nos banhar nesta água abençoada...
                        9. Aspersão nos cômodos da casa
Canto: Louvação sobre a água
1. No princípio, Teu Espírito sobre as águas a pairar/ O chão seco, eis a terra! Águas fundas, eis o mar! (bis)
Bendito, bendito, bendito seja o Senhor!
Bendito, bendito, pela água e pelo amor (bis)
2. Pelas águas do dilúvio vem a nova criação/ Se levanta um arco-íris no esplendor da imensidão
3. Jesus Cristo batizado com as águas do Jordão Eis meu Filho muito amado! Dele vem a redenção (bis)
4. Do seu peito traspassado uma fonte a jorrar Vem, Senhor, com esta água nossas culpas apagar (bis)
5. Sobre a água do Batismo te pedimos sem cessar/ Venha a força do Espírito esta água fecundar (bis)
6. E quem nela batizado sepultado com Jesus Vem com Ele para a vida, ressuscita para a luz (bis)
  • Rito Final
Pres: O Espírito consolador, que nos foi dado para a remissão dos pecados e no qual temos o poder de chegar ao Pai, purifique os nossos corações e nos ilumine para que anunciemos o poder do Senhor, que nos chamou das trevas para a sua luz admirável
Todos/as: Amém!
          10. Abraço da Paz
Pres: A Paz de nosso Senhor Jesus Cristo esteja sempre conosco
Todos/as: O amor de Cristo nos uniu
Pres: Em nome de Deus saudemo-nos com o abraço da Paz...
          11. Bênção
Pres: Deus, Pai de misericórdia, conceda a todos nós, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno à vida.
Todos/as: Amém
Pres: O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, nos guie no caminho de uma verdadeira conversão.
Todos/as: Amém!
Pres: O Espírito de sabedoria e fortaleza nos sustente na luta contra todo o mal, para podermos, com Cristo, celebrar a vitória final.
Todos/as: Amém!
Pres: Deus nosso Pai todo-poderoso e misericordioso nos abençoe em nome do Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!
Em sinal de alegria pela reconciliação recebida, vamos em paz e que o Senhor nos acompanhe sempre
Todos/as: Graças a Deus
Canto: Confiei no teu amor
1. Muito alegre eu te pedi o que era meu/ Partir, um sonho tão normal/ Dissipei meus bens, o coração também/ No fim, meu mundo era irreal
    Confiei no teu amor e voltei/ Sim, aqui é meu lugar!/ Eu gastei teus bens, ó pai, e te dou este pranto em tuas mãos
2. Mil amigos conheci; disseram adeus/ Caiu a solidão em mim/ Um patrão cruel levou-me a refletir:/ Meu pai não trata um servo assim
3. Nem deixaste-me falar da ingratidão
Morreu, no abraço, o mal que eu fiz
Festa, roupa nova, o anel, sandália aos pés
Voltei à vida, sou feliz!
  

Nenhum comentário: